Publicado por: vivamaraca | novembro 10, 2010

Não desista, mangue querido!

Sonhei com um grande manguezal e sua densa lama negra,

Havia calmas águas, pastando em sua generosa beleza.

Entrava absorta na atmosfera e me deixava afundar…

Penetrei até suas raízes, e vi a vida se formar.

Estavam agora em plenitude, crustáceos, mariscos e outros animais.

Era um grande berço a se estender no leito, com suas árvores mantendo a paz.

Eu dormia no ecossistema e sorria feliz sem saber do fato.

Tamanha a riqueza e o significado…

Eu estava dormindo e não via o mangue morrendo a sufocar!

Não sabia que és tu, que proteges a vida, que pescamos no fundo do mar.

Tu és o descanso e a guarida para a vida procriar.

Quis olhar novamente e agora bem acordada.

O mangue sofria com a erosão e já desmoronava!

Nosso manguezal se decaindo e junto com ele minhas lágrimas…

Está ficando tão pequeno perante as águas do mar.

O estuário, não sabe falar, mas sinto que teme não receber mais a tua colaboração 

e perder a proteção que tens pra dar.

Estás registrado no canto que um dia o poeta entoou.

Tu tens a receita da vida, de segredo revelado e vendido.

Refém nas mãos sem sentido, dos homens corporativos.

Se tornando mercadoria e fardo, sem o real valor mensurado.

Não desista, mangue querido!

Me tornei mais um ser dedicado…

Vou lutar para que sejas respeitado, tu e teu solo sagrado.


MANUELA GUIMARÃES FILGUEIRAS

 

Publicado por: vivamaraca | setembro 17, 2010

PROSA – Projeto de Sensibilização Ambiental

Nesta, sexta feira, dia 17/10/2010  pelo 4ª ano consecutivo, o PROSA organiza um manifesto em prol do Rio Capibaribe. Esse menifesto, para quem não sabe, consiste no recolhimento do lixo que fica na margem do rio, no trecho que fica na rua da Aurora, nas proximidades do cinema São Luís. Todo o lixo captado é exposto na Ponte Duarte Coelho, para chocar os transeuntes e toda população, e tentar sensibilizar a todos do estado de degradação em que o nosso Capibaribe se encontra. Esse material é pesado e posteriormente recolhido pela Emlurb.

Divulgue, chame os amigos! Sua presença é fundamental!

Publicado por: vivamaraca | agosto 10, 2010

Estado quer frear avanço do mar

Notícia postada no Diário de Pernambuco

Urbanismo // Projeto que vai estabelecer ações contra o fenômeno em quatro municípios terá processo de licitação iniciado nesta sexta-feira
Tânia Passos
taniapassos.pe@dabr.com.br

 
 
A chegada do mês de agosto costuma assustar quem mora na orla devido aos ventos fortes, lembrando que o mar continua avançando. Mas também traz um alento. Os quatro municípios mais afetados pela erosão marinha no litoral do estado – Jaboatão dos Guararapes, Recife, Olinda e Paulista – vão ter pela primeira vez um projeto único de contenção e recuperação da faixa de areia. A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (Sectma) inicia, na próxima sexta-feira, o processo de licitação do projeto para ter em mãos, até o fim do ano, as ações que precisam ser feitas para frear o avanço do mar. O projeto deverá levar em conta os dados coletados na pesquisa do Monitoramento Ambiental Integrado (MAI), divulgado em dezembro de 2008. 
 
A coordenação estratégica das intervenções está sob a responsabilidade da Sectma. O estado disponibilizou R$ 543 mil para financiar o projeto. “O estado decidiu assumir o projeto para evitar que os municípios atuem de forma individualizada”, ressaltou o secretário de Meio Ambiente do estado Anderson Gomes. É o caso de Jaboatão dos Guararapes que, desde de março deste ano, iniciou os estudos para elaborar o projeto da orla do município .

A empresa americana Costal Planning, que já tem experiência neste tipo de intervenção nos Estados Unidos, está elaborando o projeto de Jaboatão. “Não iremos descartar os dados do MAI, o nosso projeto é uma complementação do estudo por causa das obras de engenharia que precisam ser feitas”, explicou o secretário de Meio Ambiente do município, Márcio Mendes, que se comprometeu em disponibilizar para o estado os dados que estão sendo coletados pela empresa americana. As informações vão servir de fonte para a empresa que vencer a licitação.

“Houve um acordo com a prefeitura de Jaboatão. Eles vão nos repassar as informações e aguardar o projeto que será elaborado pela empresa que vencer a licitação para os quatro municípios”, explicou Anderson Gomes. Até o fim deste mês, Jaboatão deve ter o resultado do estudo. A execução do projeto dará tranquilidade principalmente aos moradores. Em maio do ano passado, o empresário Mário Baptistela vivia o drama de olhar da varanda do seu apartamento, na praia de Candeias, e ver o mar cada vez mais próximo. “Realizei o sonho de morar à beira-mar e hoje fico assustado. Quase não venho mais na varanda”, contou Mário.

Jaboatão investiu R$ 130 mil no estudo que está sendo elaborado pela empresa americana. A estimativa para as obras de contenção no litoral é de um investimento na ordem de R$ 25 milhões. Recursos que deverão ser captados com ajuda do governo federal. Por enquanto, apenas Jaboatão estima o valor dos gastos na orla. A empresa americana já identificou seis intervenções no quebra-mar e apontou a foz do Rio Jaboatão como uma das alternativas de jazida de areia para recuperação da faixa. Serão necessários pelo menos dois milhões de metros cúbicos de areia para restabelecer as praias no município. Os trechos mais críticos estão nas praias de Piedade e Candeias.

Os outros municípiosainda dependem do resultado da elaboração do projeto do governo do estado. Em Olinda e no Recife, o único trabalho que vem sendo feito é o de manutenção do enrocamento (paredões em pedra) nos trechos onde há erosão marinha. Já o município de Paulista, que está com orla destruída pelo avanço do mar, dispõe de recursos para as obras físicas do calçadão no valor de R$ 14 milhões. Mas falta a liberação da Superintendência de Patrimônio da União. “Esses recursos são para as obras de urbanização. As ações no mar vão ficar a cargo do governo federal”, afirmou o secretário de projetos especiais, Fernando Pessoa. Para o secretário da Sectma, Anderson Gomes, o ideal é que nenhuma intervenção fosse feita antes de o projeto do estado ser concluído. “Seria bom que eles segurassem esses recursos até o projeto ficar pronto”, disse.

 “O mais interesante e contraditório ao ler essa notícia é que Pernambuco realiza supressão em diversas áreas de manguezais – ecossistema que dentre diversas funções, segura a força das marés -. Por outro lado, esse é o mesmo Estado que está percebendo e investindo na necessidade de frear o avanço do mar.” (Michelle Carvalho – estudante de tecnologia em gestão ambiental)

Publicado por: vivamaraca | agosto 8, 2010

Grito dos Excluídos – Recife

Entramos na reta final para a realização do 16º Grito dos Excluídos.

 


 

 

Precisamos também avançar na organização do Plebiscito Popular sobre o Limite da Terra, com a sua divulgação e mobilização na Região Metropolitana do Recife e no interior do Estado de Pernambuco.
As reuniões do coletivo de organização do Grito e do Plebiscito em Recife estão sendo realizadas semanalmente na sede do MTC – Movimento de Trabalhadores Cristãos, na Rua Gervásio Pires, 404 – CEP 50050-070 – Boa Vista – Recife – PE / Fone (81) 3222 0241).
Destacamos que no próximo dia 12 de agosto vamos participar da Mobilização Nacional com um Ato Público na Praça do Diário e um Debate na sede do MTC, tendo como palestrante Jaime Amorim, da Coordenação Estadual do MST (confirmado); e como debatedores, estamos convidando representantes do INCRA, CPT – Comissão Pastoral da Terra e Fetape – Federação dos Trabalhadores da Agricultura no Estado de Pernambuco (a confirmar).
Outros eventos importantes, neste mês de agosto:
• Seminário Regional Nordeste de Formação sobre o Plebiscito Popular, em Caruaru;
• Debate sobre a proposta de limitar a propriedade da Terra, na Faculdade de Direito do Recife;
• Congresso da Fetape, em Recife;
• Debate com a Articulação do Movimento Popular de Paulista.

Onde for possível, estamos á disposição para contribuir com a realização de debates e outras atividades de formação, organização, divulgação e mobilização.
Estamos em contagem regressiva para o 16º Grito dos Excluídos, em 7 de setembro de 2010!!!
Faltam 28 dias para o início do Plebiscito Popular sobre o Limite da Terra (1 a 7 de setembro)!!!

Firmes na luta!!!


Um abraço fraterno da Comissão de Comunicação e Mobilização / Coordenação Geral do 16º Grito dos Excluídos – Recife – PE
Maiores informações: gritodosexcluidosrecife@gmail.com ou pelo site:  http://www.gritodosexcluidos.org/ .

Publicado por: vivamaraca | julho 31, 2010

Ainda sobre a RPPN Frei Caneca

Prezados colegas,
 
A RPPN Frei Caneca localizada no município de Jaqueira, Zona da Mata Sul de Pernambuco é a maior reserva privada no domínio da Mata Atlântica de todo o Estado. Trata-se de uma área reconhecida oficialmente pelo governo estadual (2001) e federal (2002) como de extrema importância biológica para a conservação. É ainda considerada o sítio mais importante para a conservação da biodiversidade da Mata Atlântica acima do Rio São Francisco reconhecido internacionalmente como uma área insubstituível.
Depois de 10 anos de muitos estudos científicos, diagnósticos, inventários, monografias, dissertações, teses de doutorado e um livro síntese financiado pelo Ministério do Meio Ambiente que deveriam promover a conservação efetiva da RPPN Frei Caneca, venho informar a todos que estamos perdendo mais uma batalha, não para miseráveis esfomeados e excluídos, mas para uma quadrilha de ladrões de madeira articulada que conta com a conivência das prefeituras municipais e a omissão de vários atores institucionais envolvidos.
Será que não conseguimos eleger prioridades e uma estratégia de continuidade nas ações de fiscalização no estado de Pernambuco?
Será que a imprensa estadual e nacional não se interessa pelo assunto em meio as eleições presidenciais recheadas de denúncias de corrupção?
Será que é financeiramente mais barato e ecologicamente mais razoável recuperar, reflorestar do que manter a floresta de pé?
Será que devemos mandar embora os jovens pesquisadores que estão realizando estudos inéditos de mestrado e doutorado financiados pela CAPES e CNPq para realizar um trabalho convencional na esburacada e vazia matinha de Dois Irmãos?
Será que a academia não é capaz de ir além da mesa do computador onde são escritos “papers” e influenciar decisivamente os tomadores de decisão?
Será que as Organizações Não-Governamentais não tem articulação necessária para executar projetos perenes para a conservação desses relíctos naturais?
Será que os gestores privados, municipais, estaduais e federal são desinformados o suficiente para fazer de conta que não tem nada a ver com o assunto?
Será que os R$ 30.000,00 do ICMS ecológico estadual recebidos mensalmente pela Prefeitura de Jaqueira são aplicados adequadamente no município?
Será que devemos jogar fora a oportunidade de um turismo sustentável para “birdwatchers” de todo o mundo que visitam todos os anos a Frei Caneca?
Será que a conservação é um assunto demasiadamente complexo e efadonho, então vamos deixar isso de lado para tomar uma cerveja na esquina?
Dr. Gustavo, o que eu faço com os bananeiros, os carvoeiros e os posseiros que plantam cana em áreas de APP nas terras invadidas da RPPN?
Dra. Carol, o que eu faço com os três novos sapinhos descritos para a ciência nos últimos anos?
Dr. Rossano, o que eu faço com os novos registros de mamíferos para o Nordeste brasileiro?
Dra. Sônia o que eu faço com as últimas populações conhecidas de passarinhos criticamente ameaçados e endêmicos da Mata Atlântica Nordestina?
Dr. Elton, o que eu faço com as nove espécies de Bromélias novas para a ciência, conhecidas apenas na Reserva?
Dra. Isabel, o que eu faço com os processos ecológicos singulares encontrados em Frei Caneca?
Dr. Marcelo, o que eu faço se somos competentes para escrever bem para o mundo, mas não conseguimos nos fazer entender aqui dentro do nosso País?
Dr. Clóvis, o que faço com a Opulência vegetal, cobiça insaciável e a entronização da entropia da Mata Atlântica Nordestina?
Eu não tenho nada a ver com isso! Você tem?
 
“O poder de indignação já foi ultrapassado pela inércia da solução”
 
RPPN Frei Caneca em números SUB-ESTIMADOS de espécies:
 
Mixomicetos – 27
Fungos – 32
Líquens – 37
Briófitas – 86
Pteridófitas – 91
Fanerógamas – 175
Bromélias – 35
Orquídeas – 79
Formigas – 142
Abelhas Euglossinae – 20
Esfingídeos – 15
Aves – 127
Anfíbios – 28
Mamíferos – 17
Total : 911 espécies
Fonte: K. C. Pôrto, M. Tabarelli & J. S. Almeida-Cortez  2006. (orgs). Diversidade biológica e conservação da floresta Atlântica ao norte do Rio São Francisco Ministério do Meio Ambiente, Brasília.
 
Indivíduos humanos comprometidos com a conservação?????

Publicado por: vivamaraca | julho 30, 2010

RPPN Frei Caneca!

> É com pesar que informo que na minha última visita a Frei Caneca tive a
> infelicidade de flagrar o roubo de 40 toras de madeira na divisa das Matas
> da RPPN Frei Caneca com Pedra Dantas. Muito curioso, pois há pelo dois
> anos não retorno nesse lugar tão especial e logo no dia que chego vejo uma
> coisa destas. isso parece ainda ser comum na região apesar já denúncias
> feitas.
>
> Depois de mais de 13 anos aocmpanhando de perto tudo o que acontece por lá
> e visto tanta coisa, alcançamos tantas conquistas individuais e coletivas.
> Vejo que a nossa ausência e a omissão das universidades, ONG’s, IBAMA,
> Ministério Público pesquisadores e principlamente dos proprietários das
> terras envolvidas permitem que isso ainda aconteça numa região tão
> singular e importante paa a conservação da Mata Atlântica brasileira.
>
>
> “A construção requer muito trabalho e esforço, mas a destruição é
> implacável, eficiente e impune”
>
> Em anexo as fotos do flagrante. A madeira foi levada ao ponto de
> transporte próximo a região do Veloso por volta das 18:00h. Retonamos ao
> local as 20:00h e já havia sido tudo levado, provavelmente para serrarias
> em Lagoa dos Gatos.
>
> Peço a ajuda aos colegas para tomada de providências, na divulgação na
> imprensa, fiscalização dos órgãos competentes (IBAMA, CPRH e CIPOMA) e
> queixa no Ministério Público em Lagoa dos Gatos e Jaqueira.
>
> Abaixo um texto sobre a conservação da Serra do Urubu. Por favor,
> divulguem.
>
> Att,
> –
> Prof. Dr. José Alves de Siqueira
> Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
> Colegiado de Ciências Biológicas
> Centro de Referência para a Recuperação de Áreas Degradadas (CRAD)
> FONE: (87)3986-3806
> Campus Ciências Agrárias
> Rodovia BR 407, 12 Lote 543 – Projeto de Irrigação Nilo Coelho – S/N C1
> CEP: 56300-000
> Petrolina – Pernambuco – Brasil
> http://www.crad.univasf.edu.br

MPPE e MPF ingressam com ação requerendo suspensão de desmatamento para ampliação do Porto de Suape

POSTADO ÀS 14:14 EM 29 DE Julho DE 2010

Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em parceria com o Ministério Público Federal, tenta impedir, na Justiça Federal, que ocorra sem um estudo prévio o que seria o maior desmatamento de vegetação permanente da história do Estado para viabilizar a expansão do Porto de Suape, em Ipojuca.
O promotor de Justiça Salomão Abdu Aziz Ismail Filho, conjuntamente com a procuradora da República Monalisa Duarte, ingressaram com uma Ação Civil Pública (ACP), com pedido de liminar, contra a Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Pernambuco (CPRH), o Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros (Suape), o Estado de Pernambuco e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
A ACP foi ingressada para que seja apresentado um Estudo de Impacto Ambiental e um Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) atualizado e específico para o empreendimento, sobre os danos que o desmatamento de 17,039 hectares de mata atlântica, 508,3614 hectares de manguezal e 166,0631 hectares de restinga podem causar ao meio ambiente.
A liminar é para que os órgãos responsáveis abstenham-se de autorizar ou licenciar o desmatamento até que seja julgada a ACP ou até a apresentação de um EIA/RIMA atualizado. No caso das obras terem sido iniciadas, o pedido é para que sejam suspensas até o julgamento.
De acordo com o promotor de Justiça, Salomão Abdo, no texto da ACP, o maior desmatamento com autorização legislativa da história do Estado de Pernambuco seria feito de forma rápida e arbitrária, sem que tivesse sido apresentado um EIA/RIMA atualizado sobre os possíveis danos da destruição da vegetação na área e sem tempo hábil para que a sociedade discutisse as consequencias ambientais do empreendimento. Os documentos apresentados datam do ano 2000, ou seja, defasados há 10 anos.
Além da questão ambiental, também não foram medidas as consequências sociais do mega empreendimento.
“Busca-se com a ACP que a CPRH e o Ibama sejam condenados a apenas autorizar qualquer supressão de vegetação permanente, ou licenciar qualquer obra ou atividade se o Porto de Suape e o Estado de Pernambuco apresentarem o EIA/RIMA atualizado, englobando todo o empreendimento e todas as consequências sociais e ambientais de sua execução, posteriormente, que seja analisado o mérito de tal desmatamento, revendo-se a quantidade de vegetação permanente a ser desmatada”, explica o texto da ACP.
Durante o processo de votação da Lei Estadual 14.046/2010 (que autorizou o desmatamento e expansão do porto), a Assembleia Legislativa (Alepe), como justificativa por ter deixado passar um empreendimento de tamanha capacidade destrutiva, sem os devidos cuidados ambientais e sociais, passou a fazer referência a um EIA/RIMA de 2010.
No entanto, este documento não trata da expansão do Porto de Suape, mas sim da reforma do contorno rodoviário do Cabo de Santo Agostinho.
“A reforma do contorno rodoviário do Cabo de Santo Agostinho nada tem com o desmatamento que se propõe, que será quase todo em engenhos e manguezais de Ipojuca”, explica o promotor.
O promotor de Justiça de Ipojuca ainda chama a atenção para outro fato.
“Se o desmatamento capitaneado por Suape e pelo Estado for levado à frente, com a aquiescência da CPRH e do Ibama, as consequências ambientais e sociais poderão ser desastrosas, a exemplo dos ataques de tubarão, da favelização dos pescadores que vivem do manguezal e dos avanços do nível do mar. O Ministério Público não será conivente e omisso com este desmatamento histórico”.
Ainda nos pedidos da ação, está a intimação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para que através de sua pós-graduação em oceanografia, seja apresentado um estudo sobre a expansão do Porto de Suape e a real necessidade do desmatamento da vegetação permanente, do manguezal e da restinga.
Também se requer o reajuste do projeto de expansão do complexo portuário nos termos de estudo técnico a ser apresentado pela pós-graduação em Oceanografia da UFPE e pelo EIA/RIMA.

Publicado por: vivamaraca | julho 22, 2010

Código Florestal

Comunidade no orkut para ajudar a salvar o Código Florestal!

Junte-se a nós!

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=104249843

Retirado de: http://clipmail2.interjornal.com.br/clipmail.kmf?clip=tzsrmpn5lk&grupo=490132#not10392335

Meio Ambiente

Novo Código Florestal pode levar 100 mil à extinção

Comunidade científica foi ‘amplamente ignorada’, diz carta

GLOBO AMAZÔNIA

As propostas de mudanças no Código Florestal brasileiro, aprovadas por comissão especial na Câmara dos Deputados no início de julho, poderão levar mais de 100 mil espécies de animais à extinção, além de aumentar “substancialmente” as emissões de gás carbônico na atmosfera. As afirmações fazem parte de uma carta escrita por pesquisadores brasileiros e publicada na sexta-feira (16) na revista científica Science.

Segundo o texto, as mudanças no Código Florestal preocupam a comunidade científica no Brasil, que foi “largamente ignorada” durante a elaboração das propostas. A carta apresenta a possível alteração da legislação ambiental do país como o “pior retrocesso” sobre o meio ambiente em 50 anos.

A carta ressalta que as novas regras na legislação diminuem a restauração obrigatória de vegetação ilegalmente desmatada desde 1965. “As novas regras vão beneficiar setores que dependem da expansão de fronteiras de florestas e savanas”, diz o texto.

A afirmação de que mais de 100 mil espécies podem sumir com a alteração do Código Florestal partiu de “análises simples”, segundo o texto. O texto também lembra que o possível aumento na emissão de gás carbônico vai na contramão do que o Brasil acordou no Encontro do Clima das Nações Unidas realizado em Copenhague, na Dinamarca, em dezembro passado.

A carta publicada na Science é assinada por pesquisadores ligados ao Programa Biota da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Assinam o texto Jean Paul Metzger, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), Thomas Lewinsohn, do Departamento de Biologia Animal da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Luciano Verdade e Luiz Antonio Martinelli, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP, Ricardo Ribeiro Rodrigues, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP e Carlos Alfredo Joly, do Instituto de Biologia da Unicamp.

Logotipo do veículo Resumo Online – MT
19/07/2010 – 11:51
Publicado por: vivamaraca | julho 13, 2010

Sobre o Código Florestal

Publicado por: vivamaraca | julho 7, 2010

A luta continua! Pelas matas ciliares!

 
Pessoal,
Estamos organizando uma manifestação, a SNE(sociedade nordestina de ecologia) em parceria com a SOS Mata Atlântica, Greenpeace, MST, http://salvemaraca.wordpress.com (MSM), Surfguru.com.br, jovens agricultores do estado de Pernambuco, entre outros parceiros.
Mais detalhes no site do sos mata atlântica …http://sosma.org.br/exterminadores/ vejam e divulguem!!!
A concentração contra este verdadeiro atentado a vida, será na frente do Edifício Acaiaca, na avenida Boa Viagem as 9h da manhã do sábado.
Depois da concentração, vamos caminhar juntos em direção a praça de Boa Viagem, onde iremos distribuir mudas de Mata Atlântica para todos, fornecidas pela SNE.
Esperamos a cooperação de todos com a presença de todos e levem a família, os avôs e avós, pais e mães, filhos e filhas, netos e netas, e vamos todos juntos lutar contra este retrocesso na legislação ambiental do nosso país.
Sou presença é muito importante, você fará a diferença!

Repassem o convite!
Camisas Salve Maracaípe – vendas no local! Venham com as suas!!
Faixas!
Apitos!
Urucum!
Força!
Até lá!

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.